Pesquisar neste blog

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Beatles em Concerto



Imaginei-me jornalista. Eu estava no camarim com os músicos que há pouco deixaram o palco. Fiz a primeira pergunta:
                - A maioria dos músicos que fazem, ou que já fizeram, um trabalho semelhante a esse que vocês apresentaram hoje, ancorado na obra dos Beatles, quando perguntada sobre o que a motivou a realizá-lo, responde que era um sonho antigo. Pergunto a vocês: de onde veio essa vontade, quando surgiu a ideia de fazer com concerto com músicas da banda mais famosa do mundo?
                - Bem, esse era um sonho antigo (muitos risos), - responde o simpaticíssimo Ayres Potthoff (mestre da flauta e Diretor Executivo da Orquestra de Câmara do Theatro São Pedro, com apresentações por toda a Europa), – coisa de fã que somos dos caras. Eu, pessoalmente, acho que toda escola de música, faculdade ou técnica, deveria ter uma cadeira só de Beatles, por tudo que a obra deles representou, e ainda representa, para a música no mundo todo. Percebemos que nós três tínhamos este pensamento afim, aí foi só arregaçar as mangas e elaborar o projeto. Daniel fez a maioria dos arranjos e o público tem adorado.
 Ayres Potthoff
                - Qual foi o critério para a escolha do repertório? Vocês seguiram algum padrão ou simplesmente deixaram a paixão falar mais alto e optaram pelas canções preferidas de vocês?
                - Escolher o repertório foi o mais difícil, - falou Daniel Wolff (exímio instrumentista. Doutor em violão do Brasil, Wolf, que já recebeu três indicações ao Grammy Awards, arrebatou diversos prêmios internacionais com apresentações no mundo todo, inclusive no famoso Carnegie Hall, de Nova Iorque), – pois a discografia é repleta de sucessos e preciosidades. Porém, tínhamos que resumir toda essa história em pouco mais de uma hora de concerto, sem deixar de mostrar a grandiosidade do trabalho dos caras. Optamos pela fase menos roqueira da banda, incluímos algumas canções que gostamos pessoalmente e outras que nos falam algo sobe a trajetória dos Beatles.
Daniel Wolff

                Depois de mais algumas perguntas, eu finalizo:
                - Pedro Osório foi a primeira cidade do interior a receber o Beatles em Concerto. Algum motivo particular para essa escolha? Vocês pretendem iniciar uma turnê pelo interior do estado?
                - Tenho um carinho muito grande pela cidade e por seu povo, pois já estive aqui em outras oportunidades, - diz Wolff – inclusive com o Rodrigo (Alquati, que completa o trio. Rodrigo é violoncelista premiado, solista em diversas orquestras do RS. É o mais calado dos três músicos, mas quando toca o cello é como ouvir uma orquestra de anjos). Mas o que pesou, de fato, foi termos sido convidados pelo nosso anfitrião, o querido Santana. Aliás, sempre que estive aqui foi a convite dele, essa pessoa maravilhosa que nos proporciona cultura pela cultura (Santana, cidadão de Pedro Osório, já trouxe à cidade artistas como Elomar, Turíbio Santos, Xangai, Pereira da Viola, entre outros, simplesmente porque é um amante da boa música). – Não sei se faremos turnê pelo Estado, mas, com certeza, voltaremos a Pedro Osório. Espero que em breve.
 Rodrigo Alquati
                Não sou jornalista e essa entrevista nunca aconteceu. Mas o concerto, sim, foi bem real, apesar de que ouvi-los tocando é quase como um sonho. Beatles em Concerto esteve em Pedro Osório no último dia 16 e fez parte da comemoração de aniversário do Santana, nosso embaixador cultural. O aniversário foi dele, mas todos nós ganhamos o presente.


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário