Pesquisar neste blog

terça-feira, 26 de junho de 2012

Manifesto



Um grupo organizou e a comunidade de Pedro Osório aderiu ao manifesto contra a insegurança que se estabeleceu no município, nos últimos meses. A rua Presidente Vargas, próximo à Rádio Portal Sul FM, no centro da cidade, recebeu mais de duas mil pessoas, que expressaram sua insatisfação através de faixas, cartazes e camisetas.


Durante uma hora, todo o comércio permaneceu fechado, segundo o coordenador do manifesto, o comerciante Pablo Fernandes. “Houve a adesão de 100% das lojas centrais e inclusive de órgãos públicos, como os Correios e de grandes redes e supermercados”, ressaltou. Estudantes de escolas municipais e estaduais também participaram. Segundo Fernandes, foi elaborada a Carta por Pedro Osório e arrecadadas assinaturas entre os participantes. Cópias serão entregues a todos os órgãos responsáveis por zelar pela segurança da população, como Polícia Civil, Brigada Militar, Promotoria e Fórum.


Na próxima semana, os integrantes da comissão devem se reunir para avaliar a atividade e programar novas ações. Segundo ele, com a mobilização da comunidade, os atos de vandalismo e principalmente arrombamentos noturnos parecem ter dado uma trégua. Segundo ele, casas comerciais, residências e inclusive órgão públicos e o salão paroquial da igreja foram alvo de arrombadores por reiteradas vezes, num período de 40 dias, alguns até cinco vezes.


O seu estabelecimento, um minimercado teve um prejuízo aproximado de R$ 3 mil no primeiro arrombamento. Em outras duas vezes a ação dos vândalos foi dificultada porque o empresário adotou medidas de segurança como a colocação de alarme e grades. O manifesto contou inclusive com a participação do prefeito César Roberto de Brito (PT).
Fonte: Diário Popular
Por: Luciara Schneid
luciara@diariopopular.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário