Pesquisar neste blog

terça-feira, 26 de junho de 2012

Pequeno Disseonário das Coisas para Guardar Coisas

Mais um texto pensado num desses momentos sem nada para pensar.

Pequeno Disseonário das coisas para guardar coisas - em seu termo de origem. Origem que, aliás, se guarda no Originário.


Imaginário – lugar onde se guardam as imagens;
Vestuário – onde se guardam as vestes;
Salário – onde se guardam os sais;

Armário – lugar onde se guardam as armas;

Numerário – onde se guardam os números;
Erário – onde se guarda o que era, mas que já não é mais;
Ovário – onde se guardam os ovos;
Almário – lugar onde se guardam as almas;
Ossário – onde se guarda os ossos;
Secretário – onde se guardam segredos;
Horário – onde ficam guardadas as horas;
Canário – onde ficam guardadas as canas;
Aviário – onde se guardam as aves;
Protozoário – onde se guardam os prótons;
Glossário – onde as meninas guardam o gloss;
Monetário – onde os colecionadores guardam as obras de Monet;


Calvário – onde os carecas guardam suas calvas;
Cenário – onde os atores guardam suas cenas;
Romário – onde os romanos guardavam Roma;
Limário – um amigo que mora em Bento;
Otário – acabou de passar um aqui na frente, a 90km/h em plena via urbana.
Depois mudaram os termos e eu guardei o que disse no
Pequeno Disseonário das coisas para guardar coisas - em seu termo de origem. Origem que, aliás, se guarda no Originário.

Nenhum comentário:

Postar um comentário