Pesquisar neste blog

terça-feira, 26 de junho de 2012

Piolho


Jou Silveira

            Era o início dos anos 80, verão, e nessa época morava em Pedro Osório com meus pais, e cortava meu cabelo com uma tia, irmã de minha mãe. Todas as vezes em que eu ia cortar o cabelo, minha mãe telefonava para avisar, o que era uma senha para que minha tia, ao final do serviço, me informasse que eu estava com piolhos, o que sempre me espantava, e ela sempre, com uma boa risada, me falava “te peguei de novo”. Não sei porque tinha tanto horror  pois não lembro de ter tido piolho algum dia.
            Naqueles dias, aproveitando o tempo bom, resolvemos, alguns amigos e eu, acampar nos matos do tio Jayme, próximo ao rio.
            Acampamento feito, comidas, bebidas, banhos de rio, até que, num fim de tarde, começou a esfriar, e como era próximo de casa, fui buscar agasalhos e, entre eles, uma touca de lã crua amarela de meu irmão que eu gostava muito.
            Caindo a noite, panela de ferro no fogo de chão, todos reunidos em volta, amigos chegando, maior clima riponga, e eis que uma amiga mais chegada, com frio, me pede a touca. Justamente a amiga que tinha sido denunciada com piolhos pela tia Lucy, que cortou o cabelo dela dias antes. Pensei: perco a touca mas não perco a pose. Então quando ela me devolveu a touca e agradeceu antes de ir embora, eu, carinhosamente, coloquei de volta e disse que ficara muito melhor nela e que por isso não poderia aceitar. Quando ela já estava um pouco distante parecia que não tocava com os pés no chão.
            Perdi a touca mas não perdi a pose, e me orgulho de até hoje não ter tido sequer um piolho. Já da amiga não tive mais notícias, mas acredito que eram só os anos 80.

2 comentários:

  1. "Perdi a toca mas não perdi a pose", achei que era tu "ex-Boboy", bem do teu tipinho mesmo einh?! (hehehehe) Gostei do texto, bem simples e gostoso de ler, escreve mais assim, ou melhor, se me permites uma sugestão atrevida, desenvolve um diário cômico de experiências antigas, mas desta vez, das tuas, vai ser interessante. Abraço!

    ResponderExcluir