Pesquisar neste blog

terça-feira, 26 de junho de 2012

Seja um Aproveitasdor

Publicado no Diário Popular de 30 abr. 2012.


          O aproveitador não é muito bem visto pela sociedade. É um sujeito comumente acusado de “tirar proveito exagerado ou indevido, geralmente comercial ou industrial, um explorador” - explicação do dicionário Michaellis. Poderia estar ainda incluído nesta definição: muitas vezes através do seu voto. Michaellis, porém, não foi tão longe assim.
          Deixando, contudo, o simplismo de lado, eu me arrisco e proclamo: seja um aproveitador! Não os estou incitando ao mau-caratismo dos aproveitadores vulgares, mas sim à condição de bem aproveitar a vida e as coisas boas que ela nos oferece, como a chuva, por exemplo. Que tal aproveitar a água da chuva para lavar a calçada da frente da casa, ou o carro? Que enorme benefício seria para o planeta. Em dias de sol, aproveite para ir caminhando até o trabalho, ou até a padaria, e verás paisagens que sempre estiveram ali, mas que nunca pudesses perceber porque estavas atento ao volante do carro. Quando estiveres dirigindo e o trânsito estiver irritantemente lento, sejas um aproveitador da velha arquitetura da cidade, observe os prédios, as pessoas, as praças, já que buzinar incessantemente não devolverá velocidade ao tráfego. Em dias de jogo na televisão, aproveite para chamar os amigos, dê preferência àqueles que faz tempo que você não vê. Mesmo que seu time não ganhe, serão momentos ótimos e verás que a amizade não mudou tanto assim. Aproveite que seu filho caiu no berço mais cedo e convide sua alma-gêmea para assistir um DVD no sofá, de mãos dadas, quem sabe um cobertor e uma pipoquinha; e quando seu filho menor não conseguir dormir, aproveitem juntos as surpresas de um livro de contos de fadas, e talvez percebas que contos de fadas existem também fora das páginas coloridas.
          Sejas um assíduo aproveitador da companhia dos seus pais, dos seus irmãos, da família, sempre que for possível, pois a vida é apenas passagem. E quando houver um daqueles momentos em que não há nada para fazer, não se culpe. Simplesmente desfrute desse instante, descanse, faça nada por alguns minutos, experimente aproveitar estes hiatos tão raros nos dias cada vez mais corridos que vivemos atualmente para refletir acerca dos próximos acontecimentos, sobre os assuntos que tomarão conta das conversas no segundo semestre: as eleições municipais. Aproveite os horários eleitorais, os debates, os comícios; tire proveito do seu direito – que nesta democracia é também um dever – de votar, e use-o para melhorar a vida da sua cidade.     
           Esta é a sua nova chance de impedir que aproveitadores como os descritos por Michaellis façam parte do poder que deveria ser dos justos e corretos, dos que realmente se importam com sua cidade, dos que irão trabalhar seriamente para que você, enfim, possa aproveitar a chuva, o sol, a arquitetura, o futebol com os amigos e a família.


Nenhum comentário:

Postar um comentário