Pesquisar neste blog

domingo, 15 de julho de 2012

O Dia em Que o Cantor Foi Expulso do Baile

Publicado no Diário Popular do dia 25 de julho de 2012
Sou do tempo em que se usava boné para se proteger do sol e dos seus efeitos nocivos. Hoje se usa boné à noite, em casa, no restaurante, na balada (muito), e até na sala de aula. No exército ensinavam, e ainda devem ensinar: ao entrar em um recinto fechado, retire a “cobertura”. Se bem me lembro, nas escolas também era proibido. Hoje não sei.
Fato curioso envolvendo o uso (neste caso, a proibição) do boné em local fechado aconteceu em data não muito distante numa cidadezinha do interior. Festa no clube! O presidente da associação instruiu a segurança: é terminantemente proibida a entrada com boné. Pode chiar, espernear, praguejar. De boné não entra. E muitos chiaram, espernearam, praguejaram, mas os bonés ficaram na portaria para serem recolhidos no fim da festa. Teve aqueles do tipo “ou meu boné entra comigo ou eu fico aqui fora com ele”. Ficavam fora, assistindo a fresta pela festa da porta, digo, a festa pela fresta da porta.
       Pois eis que chega uma figura brilhosa, sapatos bem engraxados, blazer branco como seu sorriso sobre suspensórios pretos como seus cabelos. E sobre os tais cabelos, um estiloso boné. O chefe da segurança, que comandava a portaria, não titubeou: o boné, por favor. Sua gentileza antagonizava com seu porte. O outro se apresentou, olhando pra cima pra enxergar o rosto do gigante:
      - Sou o vocalista da banda.
      - Prazer, eu sou o segurança do clube. O Boné, por obséquio.
      - O senhor não está entendendo. Eu sou o cantor, preciso do boné.
    - Ninguém precisa de boné a menos que faça sol. Pode deixar na secretaria que na saída o senhor pega.
     - Mas amigo, o boné faz parte da minha indumentária de cantor, tipo Michel Jackson, sabe?
     Chamaram o presidente, deliberaram. O presidente quis abrir exceção, o segurança ficou pé. Ou é pra todos, ou é pra ninguém. Acertaram:
     - Certo! Lá no palco o senhor usa o boné e até pode tirar as calças, se isso fizer parte do show, mas até lá guarde o boné no bolso.
     Todos concordaram e o cantor entrou com o boné escondido no casaco, dizendo ainda que eles estavam com razão, se é pra um, é pra todos.
     Minutos depois a banda estava no palco e o vocalista, com seu boné, agitando a massa no salão. Depois de hora e meia a banda faz aquele providencial intervalo e o vocalista, com a boca e o gogó secos, desceu do palco e foi direto ao bar pra comprar uma bebida. Quando o barman lhe entrega a cerveja uma mão do tamanho de uma raquete lhe apertou firme o braço. O cantor se volta e bate o nariz no peito do chefe da segurança que grunhe:
    - Eu te avisei, Michel Jackson. Lá no palco o senhor é quem manda, mas aqui no salão mando eu. E no meu salão, NÃO PODE USAR BONÉ.
     E engolindo o riso, saiu arrastando o pobre canarinho até o olho da rua.


4 comentários:

  1. tem muitos clubes que tambem tem espaço para dançar quem está a fim de dançar e ai quem usa alguma coisa na cabeça é impedido pelas pessoas que manda isso é errado? porque é errado?

    ResponderExcluir
  2. Olá, Ina, isso me faz lembrar dos tempos em que os clubes só permitiam trajes sociais. Hoje os tempos. Em muitas festas o uso do boné é permitido. Eu, particularmente, desaprovo. Acho que o boné "estraga a foto". MAs, como eu disse, os tempos são outros.
    Obrigado pelo comentário e por seguir o blog. UM feliz 2014!

    ResponderExcluir
  3. sou Mulher nasci em 1956 e fui expulsaDObaile....
    por favor tem advogado aqui
    qual meu problema aaaaaaaaaaaaaaaafffffffffffffffff: espulsao nunca teve problema e como se saiu
    quero saber tim timmmmmmm por tim tim porque fui expulça mas preciso de companhia pra ir onde fui expulça e descobrir que ir comigo??????????
    e la dentro é cobrado ingresso
    por favor tem advogado... aqui? oque eu preciso é de um advogado o meu caso é "expulçao" posso te dizer explicando melhor??
    te relato o ocorrido que me faz querer um advogado cóffffffff cófff olha no dia da expulçao nao dá pra eu passar direitinho tudo o que precisa (é o que disse uma Delegada.. que me atendeu e que me ouviu)
    essa Delegada me orientou para eu retornar onde eu fui expulça e ai eu tenho que seguir a orientacao dessa Delegada e ela me pediu pra eu nao ir sozinha e ai eu pago o ingresso e fico atenta a tudo que vai acontecer
    essa Delegada me disse que talves com oingresso pago as pessoas que manda nao vai impedir a minha entrada pra saber isso se nao vai impedir eu tenho que ir onde fui expulça mas com alguem ai se impedir
    ai ela pediu pra eu pedir ajuda no 190 porque quem cobra ingresso nao pode impedir a entrada de ninguem porque quem cobra ingresso nao pode impedir a entrada de ninguem ai o que acontecer eu volto na delegada e conto a ela tem ideia melhor? e quem impedir eu tenho que perguntar o nome pode ser que a pessoa nao queira diser o nome mas é importante saber de cada que impede saber o porque é isso
    o ideal é eu ter um advogado mas o problema é o custo é carissimo e conhecendo o clube desistem é isso tá í? por favor tem advogado aqui? e ai... expulçao... tem justiça? tem ideia, melhor?
    onde foi
    se entrar aqui vai ter uma noçao do predio http://www.panoramio.com/photo/33386371
    de onde
    é um clube simplérrimo e se entrar aqui tera uma noção como é dentro do clube https://www.youtube.com/watch?v=Ym69pMFfuE4

    ResponderExcluir
  4. Obrigado por teu comentário, Ina. Abraços!!!!

    ResponderExcluir