Pesquisar neste blog

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Memorias de Corredor 9 - O Fim do Começo



Ao fim de dois meses fui pra casa com esperanças renovadas. Uma taça de tetracampeão mundial na mão, um gesso branquinho na perna e uma filha na barriga. Modo de dizer, porque, graças a Deus, a Brenda teve um desenvolvimento normal, como todos os bebês, no ventre da mãe. Ah! Levei também novos e bons amigos. Algumas enfermeiras chegaram mesmo a me visitar em casa, dias depois. E, claro, o doutor João Ivan, que até hoje cuida de minhas sequelas como um grande médico e um grande amigo, meu e da minha família.
Falando em amigos, eles sempre estiveram me acompanhando nesses dois meses de internação. O Junior, inclusive.

Junior chegava cedinho, junto com o sol e antes do café da manhã. Vinha fardado, estava no quartel.  Chimarrão e prosa pela manhã. Almoçávamos juntos. Mais prosa a tarde. Jantávamos também juntos. Então, já no toque de recolher, ele pedia: - posso dormir aqui? Claro, tem o sofá do acompanhante e essa cama aqui dá pra dois, minha namorada pode dormir aqui, a gente se aperta, só chegar o gesso bem pra cá, empurra o soro aqui, cuidado com a agulha... pronto. Cabe todo mundo nesse quarto, é coração de mãe.
Junior ainda ficava no dia seguinte, só indo embora à noitinha. Grande amigo, o Junior, desses amigos de sempre. Preferiu ficar me acompanhando a ficar no quartel prestando o serviço militar obrigatório, de onde fugia de vez em quando.
Levo alguma saudade desse horpital. Tranquilo e silencioso. Por alguns períodos eu era o único “morador” do corredor. Até telefone na recepção eu atendi. Podia muletear pelo corredor só de pijama sem risco de encontrar ninguém pelo caminho. Fui pra casa sabendo que voltaria, para este ou para outro hospital. A luta estava apenas começando. E durante a batalha, ainda conheci o Hospital de Clínicas, a Beneficência Portuguesa e a Santa Casa, este último há cerca de dois meses, para onde devo voltar, se tudo correr como o planejado, no ano que vem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário