Pesquisar neste blog

sábado, 29 de dezembro de 2012

Ontem tivemos o primeiro Happy Bar do Bar da Piscina. Noite de lua cheia e céu limpo. Até algum sereno acompanhou os amigos que foram beber um drink ou uma cerveja beeeem gelada e ouvir o ótimo som de Mateus Uminski e Bruno Ferro, que tocaram reggae, rock, MPB, e muito pop. Com espaço 90% ao ar livre, o Bar da Piscina funciona de terças a quintas até as 20h, e nos finais de semana sem hora pra fechar. Dia 5 / 01 será a vez de Robson Ramalho fazer um som para os presentes.





















segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Ganhe um Mojito.

Quer ganhar um refrescante drink Mojito do Bar da Piscina? É só seguir o blog que você já está concorrendo. Participe e aproveite as delícias do verão na temporada de piscinas do Clube Piratini. Sorteios dia 2 de Janeiro de 2013!
Boa sorte para
01 – Adalberto Batista Silva.
02 - Daniela Bernardi
03 - Família Caldeira Ribeiro
04 - João Carlos Rosenthal 
05 - Laura Paranhos
06 - Regina Lima
07 - Taciane Brussa
08 - Glaci Moraes Machado 
09 - Lisiane Costa
10 - Lavínia Valin
11 - Celso Luis Martins
12 - Mauricio Mortagua
13 - Daniel Fraga
14 - Claudio André Oliveira
15 - Tati Aldrighi
16 - Angélica Maria
17 - Andressa Meireles
18 - Vanessa Barbosa
19-  Vitor Reis 
20 - Elisângela Gomes
21 - Carol Ferraz
22 - Camila Borges 
23 - Adriene Valente
24 - Beth 
25 - Elis Regina Duarte
26 - Patricia Menon
27 - Adriano Souza

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Um Conto de Natal

Publicado no Diário Popular de 19 de dezembro de 2012


Alguns livros se perderam no tempo, ou com o tempo. Livros de minha infância, das primeiras letras, primeiras frases. Livros emprestados e não devolvidos, ou esquecidos no muro da escola, ou levados por uma das cheias, que também levou fotografias, lembranças, documentos, móveis e sonhos.

      Tínhamos em casa um armário do chão ao teto, de parede a parede, cheio de livros. A enchente de 1992 destruiu a maioria deles. Lembro que tentamos “reanimá-los” (livros respiram, acredite) com secadores de cabelo e espátulas, mas suas páginas estavam irrecuperáveis.

Havia uma coleção em dez volumes, capa dura, ilustrada, As Aventuras de Pedrinho, de Monteiro Lobato. Tinha também a enciclopédia Tesouro da Juventude, uma das minhas favoritas. Dezoito volumes de curiosidades, informação e literatura. Gostava muito do Livro dos Porquês e de outro que ensinava a construir coisas.

      Além desses, muitos outros livros dormiam no grande armário, junto com revistas (Manchete, Veja, Seleções Reader’s Digest) e jornais antigos. Meu pai tentou salvá-los retirando os que ficavam mais embaixo e passando-os para parte superior do armário, mas a cheia surpreendeu a todos e cobriu quase todo o móvel.

      Eram livros do meu pai, que eu gostava de ler. Meu, mesmo, não me recordo se havia algum naquele armário. Lembro, porém, dos primeiros livros que ganhei. Um deles foi O Príncipe e o Mendigo, de Mark Twain. Já tinha lido do autor As Aventuras de Tom Sawyer, que meu pai tinha em uma coleção da Editora Abril, também vítima da aluvião.

     Outro que fez parte dos Meus Primeiros Livros foi Um Cântico de Natal (A Christmas Carol), de Charles Dickens. Hoje é aniversário de sua primeira edição, originalmente publicada em 19 de dezembro de 1843. Neste livro, Dickens nos conta conta a história de Ebenezer Scrooge, um homem sovina que detesta o Natal e que explora o único empregado que tem. Na véspera do Natal, Scrooge recebe a visita de três espíritos: dos Natais Passados, do Natal Presente e dos Natais Futuros. Depois desta noite, Scrooge transforma-se em outro homem, bondoso e solidário.

    Esta obra inspirou muitas outras, de quadrinhos com Tio Patinhas e Mickey (Mickey's Christmas Carol) a filmes com os Muppets (The Muppet Christmas Carol), Barbie (Barbie em a Canção de Natal), Tom Hanks (O Expresso Polar) e Jim Carrey (Os Fantasmas de Scrooge). São histórias comoventes e inspiradoras, que nos fazem refletir sobre o verdadeiro espírito natalino, sobre o real motivo pelo qual devemos comemorar a noite do dia 24 de dezembro: o nascimento de Jesus.

    Inspiradora também foi a atitude da jovem pelotense Bianca Raatz e suas amigas, que com o dinheiro arrecadado em uma festa organizada por elas responderam a mais de 100 cartas escritas por crianças carentes endereçadas ao Papai Noel, enviando presentes para todas elas. Bem, pelo menos inspirou a mim, que já estou indo na agência do Correio pegar algumas cartinhas. Feliz Natal para todos.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

III FestFan



Pela segunda vez no período de um ano o mesmo artista – um dos maiores guitarrista da história – foi visto na cidade de Pedro Osório. Slash participou do terceiro encontro dos seres fantásticos, que aconteceu no último final de semana na Ilha da Fantasia (Clube Piratini), e ele não foi o único roqueiro na ilha. Integrantes da lendária banda Kiss (campeões da noite – prêmio de melhor fantasia)  e outras roqueiras também andaram por aqui, além do grupo Restart. E como a festa transcende a linha do tempo, um pessoal vindo diretamente da Idade da Pedra entrou de carro e tudo no salão. A Família Flintstone veio em peso, com seus Freds e Barneys, ,Vilmas e Beths, Pedritas e Bambans. Saídos das telas, Hommer e Margie Simpsons, o Incrível Hulk, Mulheres Gato, um avatar do planeta Pandora, um impecável Máscara, Alice e o Gato de Cheshire, Branca de Neve, Minie, Penélope Charmosa, Topper Harley, o casal de Crioulos Doidos e vários outros. Pra tocar o horror, Jason e Freddy Krueger num duelo de paz. Kiko, Chaves, Chapolin e Chiquinha também  fizeram a festa. Piratas, mágicos, coelhinhos e coelhinhas, bruxos e bruxas, cowboys. Para garantir a saúde dos festeiros, uma grande equipe médica se fez presente na ilha, e para preservar a segurança de todos, exército,  militares, BOPE, polícia feminina  e FBI sempre alertas. Nem a falta de mar impediu a boa prática do surf na ilha da fantasia.
       Enfim, foi mais uma grande festa, onde fica difícil citar todas as presenças que deram o colorido especial, mais uma vez, à Festa da Fantasia em sua terceira edição. A animação ficou por conta da excelente e inédita banda Robson e os Crusoés que, sem ensaio, botaram todos pra dançar (o show de abertura foi de uma dupla de artistas internacional, Lizandro e Monique), e dos DJs KBT e Maurício Pons. Já estamos com saudade, e nos encontramos ano que vem na IV FestFan.

Agradecimentos:
        Os organizadores agradecem imensamente ao Renato Junior e o pessoal da FarmaDez; à diretoria do Clube Piratini; Robson e os Crusoés; Bruno Satte Alam; Pedroosorio.net; Lucia Ramires e Carolina Ranmires; KBT e Léo Tavares; Madruga Junior, Projessom; aos seguranças do Clube; Camaleão Fantasias; Teatro Origem, aos amigos que saíram na mini carreata e a todos que participaram dessa bela festa, o nosso muito obrigado. 










 













Malhor Fantasia: Kiss












Deixaram o Barth sozinho









Crioulo Doido!




Yeah!

Lá vem o Cahevs, Chaves, Chaves...


























Robson e os Crusoés.
Re-start.



Até o trevo, por favor.







Ô Marinheiro, marinheiro.








Será o fim do rock?! 

Pandora é logo alí.










Wiiiilsoonnnn!




Não durma, não durma.




Yabadabadooo





















Artitas Internacionais








Gesundheit








Veja mais fotos em www.pedroosorio.net