Pesquisar neste blog

segunda-feira, 5 de maio de 2014

Diálogo

Publicado no Diário Popular de 08 de maio de 2014
Publicado no Cruzeiro do Vale em 6 de junho de 2014


Cansei!

- Senhor?

- Cansei, Pedro. Estou farto dessa coisa de “é a vontade d’Ele”, “seja o que Deus quiser”, “foi Deus quem quis assim” ou “onde está Deus nessas horas”. Como se tudo de ruim que acontece fosse culpa minha...

- Mas, Senhor, eles não sabem o que dizem.

- E o livre-arbítrio? Não dei a eles o livre-arbítrio justamente para que possam fazer suas próprias escolhas? Mas, não! Eles ainda não aprenderam a usar o livre-arbítrio. Aí me culpam por tudo, me pedem tudo, menos desculpas quando erram.

 - São seus filhos, Senhor, e muitos deles ainda têm dificuldades em reconhecer suas falhas e pedir perdão.

- Eu sei que são meus filhos. Amo-os mais do que ninguém! Mas deviam, pelo menos, tentar perdoar mais. Veja, Pedro, como se comportam no trânsito, por exemplo. O trânsito, que eles mesmos inventaram, e não eu! Uma encostadinha e já descem apontando o dedo, proferindo ofensas e até coisa pior. Dirigem como se fossem imortais para ganhar o quê?, cinco minutos no fim da viagem? O que são cinco minutos perto do milagre da vida? Nada, Pedro, nada! Por que não saem mais cedo se querem chegar antes?

- São humanos, Senhor.

- Pois é! Eles inventaram essa: errar é humano. Mas, ser humano não é desculpa para tudo. Ultrapassar pela direita não é “errar”, Pedro. Forçar ultrapassagem, jogar o outro para o acostamento, correr feito doido, não são erros, meu amigo, mas estupidez. Depois, quando acontece o pior, lotam as emergências dos hospitais e aí vão reclamar da falta de atendimento, falta de médicos, falta de remédios.

- Bom, pelo menos disso eles sabem que a culpa não é Sua, mas sim dos seus governantes.

- Esses são outros. Qualquer dia eu desço lá pra ter uma conversinha de pai pra filho com esse pessoal que adora uma promessa. Se tudo acontecesse conforme a minha vontade, como dizem, pode apostar que muitos não estariam ocupando os cargos que ocupam.

- Mas, Senhor, nem todos são assim.

- Eu sei, eu sei; não quis generalizar. Desculpe-me, Pedro. Ando estressado com esses moleques. Torço por eles e, como todo pai, ainda espero o dia em que criarão juízo. Daqui a pouco tem eleições, quem sabe?!

- O Senhor.

- Heim?!

- O Senhor sabe.

- Verdade, verdade. Eu sei. Mas antes disso teremos a Copa do Mundo. Você viu minha camiseta da seleção amarela?

- Senhor? Quer dizer que o Brasil vai...
- Em futebol, como em política, eu não me meto, Pedro. Mas não custa nada torcer um pouquinho!
 Goggle Imagens

 Google Imagens


Nenhum comentário:

Postar um comentário