Pesquisar neste blog

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

BelBellita no Vale das Borboletas



Conta a lenda que, há muito, muito tempo atrás, havia um lugar 

chamado Vale das Borboletas, habitado por belas criaturas aladas 

que coloriam os céus e campos da linda floresta com sua dança e 

magia. O Vale era um imenso mar de flores, das mais variadas

espécies e matizes.

Até que um dia, uma névoa muito densa, fria e cinza encobriu o

 vale sugando todas as cores e todos os sons, banhando o lugar em

 silêncio e sombras, e seus habitantes, antes tão acostumados com o

colorido e beleza do lugar, agora mal lembravam como era a vida

 no Vale antes da Névoa.

Borboletas feneceram, flores mirraram. Outras surgiram. Porém, 

todas impregnadas com a triste e monótona cor da nuvem cinzenta.

 Então, subitamente, um som há muito esquecido inundou o céu da 

floresta, atraindo a atenção dos habitantes do Vale. De onde vinha 

aquela música, aquele ritmo?, perguntavam-se.  De repente, todos a

 viram; uma enorme crisálida rompeu a densa névoa e desceu à 

floresta, suspensa por um brilhante fio de seda e pairando entre

 milhares de borboletas hipnotizadas com aquela fantástica 

aparição.

Bruna - BelBellita - Duquesinha do Carnaval - Pedro Osório - RS

E a mágica aconteceu. A seda se rompeu revelando a mais bela 

criatura que todos jamais viram. Batendo suas enormes asas,

 BelBellita, esse era seu nome, sobrevoou a floresta dissipando toda

 névoa e devolvendo lindas cores às flores e às milhares de 

borboletas que dançavam radiantes, contagiadas pelo alegre ritmo 

produzido pelo bater de asas da fada heroína.


Depois desse dia, as centenas de milhares de borboletas voaram 

pelo mundo inteiro, espalhando cores e flores, alegria e magia, a 

festa do carnaval.


Nenhum comentário:

Postar um comentário