Pesquisar neste blog

terça-feira, 3 de março de 2015

Ah! Tá!




Íamos pela BR 101 quando meu amigo, no banco 

do carona, exclamou apontando para fora do 

carro:

- Olha, cara! Gasolina a R$ 3,09. Aproveita 

completa o tanque porque tá muito barato.


A situação está tão absurda que hoje em

dia achamos barato o litro de combustível que

 custa 3,09 reais na promoção de algumas

 abastecedoras. Pelo jeito, quando estiver 

custando 4,00 reais - e não vai demorar

 muito até que atinja este valor - estaremos 

comemorando quando obtivermos gasolina por 

R$3,59.


Google Imagens

Outro dia fui abastecer o carro. Em vez de 

pedir trinta, cinquenta ou cem reais

 de gasolina, eu resolvi sacanear:

- 21 litros da comum, por favor.

O frentista pegou a chave, abriu o

 compartimento do tanque e começou o 

abastecimento. O preço do litro estava R$ 

3,588, como indicado na bomba e no totem em 

frente ao estabelecimento. Depois de alguns

 minutos o frentista fechou o tanque,

 devolveu-me a chave e disse:

- Por favor, confira a bomba, senhor.

Conferi. 21 litros pelos quais eu

 deveria pagar R$ 75,35. Dei-lhe 80,00 reais

 e o vi se afastar até a loja de 

conveniências. Logo retornou com o troco, 

R$ 4,65.

- Espere – retorqui, - houve algum engano. 

Está faltando.

- Desculpe-me, senhor?

- Está faltando. 21 litros a 3,588 totalizam 

75,348. Eu lhe dei 80,00 reais. O troco 

correto seria 4,652 reais.

- Mas, senhor, não tem como eu lhe dar o 

troco desse jeito.

- É só me trazer 2 milésimos de

 real que fica tudo certo.

- Olha senhor...

- Ou uma bala.

- Bala? Ok! Vou pegar.

E lá foi o coitado para a loja de novo. E a

 fila aumentando atrás do meu carro.



Instantes depois ele voltou com uma bala de 

iogurte.

- Senhor, a moça do caixa disse que 2

milésimos de real não pagam uma bala. Então 

eu comprei essa por 10 centavos para o

 senhor. Cortesia desse frentista que vos

 atende.

Agradeci e perguntei se ele sabia por que

 os preços nas bombas de combustível têm três

 dígitos após a vírgula. Ante a negativa eu 

lhe expliquei conforme li em uma revista.

- É porque um milésimo de real, em grande

 escala como é o processo de produção e

 distribuição de combustível, faz muita

 diferença no final da conta. E desta forma

 o preço é sempre arredondado para baixo, 

como você fez como o meu troco.



O frentista me olhou como se eu fosse um 

extraterrestre, fez um Ah! Tá, e chamou

 o próximo da fila.


google imagnes

Nenhum comentário:

Postar um comentário